fbpx

É PRECISO PLANTAR PARA COLHER!

É PRECISO PLANTAR PARA COLHER!

É fato que a grande maioria dos brasileiros, infelizmente, não sabe lidar com dinheiro adequadamente, mas… não se culpe!! Você não é o culpado por não saber, afinal, nunca te ensinaram a forma correta.

Vivemos em um país com uma economia historicamente inflacionária, tendo passado por um cenário de hiperinflação nos anos 80/90; pelo menos, três trocas de moeda; além do confisco das poupanças. Essa herança desastrosa do governo no plano econômico resultou em muitas incertezas no mercado financeiro, com consequente desestímulo à poupança e descuido com a saúde financeira nos lares brasileiros.

Além de trabalhar em média 5 meses para pagar impostos ao governo, um estudo da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) constatou que:

  • 40% da população usa todo o seu salário para pagar contas e se sustentar;
  • 25% poupa sempre que sobra;
  • 15% investe em projetos pessoais;
  • 10% separam uma quantia mensal para a poupança, e;
  • outros 10% não poupa por escolha própria.

Outro dado importante levantado pela Associação é que 47% dos brasileiros contam apenas com o INSS para a aposentadoria, deixando claro que a grande maioria da população não planeja o próprio futuro.

No Brasil, a Educação Financeira nunca foi um tema de relevada importância. Nas escolas não ensinam sobre dinheiro, como lidar com ele, como planejar gastos e também a entender o papel dos juros. O básico que aprendemos sobre juros serviu apenas para passarmos de ano, não é mesmo?

Pensando nisso, trazemos todas as terças-feiras, assuntos relacionados ao tema Educação Financeira para que você possa aprender um pouco mais sobre o assunto e, compartilhando esse conhecimento, possamos ajudar você a planejar melhor o seu futuro.

O primeiro pilar a ser abordado diz respeito ao planejamento dos gastos, identificando o que é necessário e o que é supérfluo, a fim de que os atos do presente reflitam diretamente na qualidade de como será o seu futuro. Para ter sucesso no seu planejamento você deve:

  • Anotar todas as suas despesas e receitas em um caderno ou planilha de orçamento;
  • Separar as despesas fixas (aquelas que você tem todos os meses: água, luz, transporte, telefone…) necessárias para a sua sobrevivência;
  • Separar as despesas variáveis (gastos com roupas, lazer, restaurantes…);
  • Classificar sua situação financeira em três cores:
    Verde – Pago todas as minhas contas com o que recebo, não uso cheque especial, não comprometo o cartão de crédito e tenho guardado uma reserva para situações emergenciais;
    Amarelo – Pago todas as contas, mas comprometo o cartão de crédito, não respeito os vencimentos das contas, faço inúmeros sacrifícios para não ficar sem dinheiro e o pouco que guardo é usado quase todo fim de mês;
    Vermelho – Vivo pagando as contas com juros, uso todo o limite do cartão de crédito, peço dinheiro emprestado, não consigo guardar dinheiro para uma eventualidade, não adquirindo nada para o futuro.

Tomando essas atitudes você estará dando o primeiro passo para uma vida financeira organizada e segura.

Seu futuro depende exclusivamente dos seus atos e transferir responsabilidade não condiz com aquilo que se deseja construir! Ter acesso à informação lhe possibilita estar melhor orientado e seguro em relação às suas escolhas.

Que tal fazer a sua parte?